Hoje, o tempo voltou a favorecer a competição. As duas provas do dia correram sem problemas. Todos largaram em ambas as provas, apenas uma ressalva: na primeira prova, duas equipes não completaram. Já na segunda, apenas três conseguiram este feito. Nesta, a equipe Arpoador finalmente alcança o primeiro lugar. Em contrapartida, a competitiva equipe Solaris não consegue completar a prova por uma razão até então inédita no Desafio Solar Brasil: alguns (dos muitos) detritos presentes nas águas da Baía de Guanabara se enroscou na hélice do motor, fazendo-o desligar-se automaticamente. O piloto conseguiu se livrar do que impedia o funcionamento do motor e ligou-o novamente. Contudo, não demorou muito para que parasse de funcionar novamente e desta vez, em definitivo. Foi necessário ao piloto chegar até a largada a remo, apesar de isto já desclassificá-lo. O problema aconteceu a poucos metros da linha de chegada. O Copacabana, único monocasc0 participante, ainda não está recuperado dos danos causados pelo mau tempo no último domingo e, por isto, não largou hoje. A prova daquele dia, que fora cancelada, será realizada amanhã.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s