Três equipes correm o risco de não competir porque os motores importados das embarcações estão retidos na alfândega de Guarulhos. A Receita Federal alega que a liberação depende de uma investigação, pois existem motores nacionais similares. A RF também questionou o preço das mercadorias.

As três equipes que enfrentam o problema são a do Cefet de Cabo Frio, a da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e a Arpoador, umas das equipes da própria UFRJ.

– É um absurdo que equipes de três instituições federais de ensino, que dão uma grande contribuição para o desenvolvimento da tecnologia, não possam participar – afirma Fernando Amorim, professor de Engenharia Naval da UFRJ e coordenador geral do evento.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s