Por Filipe Manzoni

No dia 15 de setembro, a Equipe Desafio Solar esteve com a Equipe Ipanema para o tradicional bate-papo sobre o grupo e o andamento do projeto, que já de antemão se destacava por tamanha estrutura.

A equipe é vinculada ao Grêmio Náutico da UFRJ e conta com um grupo de alunos vasto e diversificado para a competição. A Ipanema é formada pelos estudantes de Engenharia Naval Alexandre Machado, Cláudia Gondin, Jônatas Peixoto e Thiago Marinho, que será o piloto, Luiz Monteso da Engenharia Elétrica, e da Física Mateus Vicente. O grupo ainda conta com Paula Teixeira, da EBA, e Daniel Veloso, do Desenho Industrial – UERJ, além de Adílson Vicente, tecnólogo naval do LabOceano, e o orientador do projeto Dr. Alexandre Alho, do Departamento de Engenharia Naval e Oceânica.

Além da miríade de habilidades distintas reunidas na equipe, a Ipanema ainda se destaca pela visão estrutural da competição, vendo o evento como um todo, desde marketing e identidade visual até design de detalhes normalmente esquecidos nas embarcações. Visão que é legado dos diversos eventos e regatas das quais o Grêmio Náutico já organizou, acumulando uma considerável experiência.

A estrutura supracitada conta com patrocínios do LabOceano e da  Decania UFRJ, além de apoio da Amiga Digital, Barracuda, Club de Regatas Vasco da Gama, Departamento de Engenharia Naval, Osklen/InstitutoE e Pólo Náutico da UFRJ.

No que tange a pesquisa e tecnologia, a equipe não deixa de impressionar. Contam com tecnologia de ponta para garantir a maior eficiência da embarcação. “o combustível – sol – e o gerador – paineis – serão os mesmos para todos” como apontam, frisando que o diferencial será a otimização do projeto. Fica claro que a equipe não poupou esforços, construindo a própria embarcação e utilizando processos de alta precisão, tais como modelo 3D, testado por meses a fio para avaliar sua eficiência, e esculpido por fresa eletrônica, com precisão de décimos de milímetros.

Ainda o casco conta com um processo de laminação à vácuo, dominada por pouquíssimas empresas no Brasil, e a utilização de fibra de carbono ao invés da tradicional fibra de vidro, processos que juntos proporcionaram uma drástica redução de peso. Segundo a equipe o casco deve ficar pronto nos últimos dias de setembro ainda, e será exposto no Bloco A do CT.

Quanto às dificuldades encontradas, a equipe aponta sempre para o prazo apertado e a enorme burocracia decorrente da importação dos materiais. A equipe lida com o prazo final para uma semana antes da competição, data na qual pretende fazer uma demonstração do barco já pronto, na Lagoa Rodrigo de Freitas.

Mais detalhes e novidades podem ser encontrados no site da equipe www.equipeipanema.com.

Ipanema

Ipanema

2 pensamentos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s